Rio Grande do Norte

Possui PIB industrial de R$ 10,1 bilhões, equivalente a 0,9% da indústria nacional. Emprega 94.265 trabalhadores na indústria. É o décimo menor PIB do Brasil, com R$ 53,1 bilhões. Com 3,5 milhões de habitantes, é o 12º estado menos populoso do País.

R$ 10,1 bilhões: PIB industrial do estado
0,9%: Participação no PIB industrial nacional em 2016
-0,1 ponto percentual : É a perda na participação do estado no PIB industrial entre 2006 e 2016
R$ 53,1 bilhões é o décimo menor PIB (valor adicionado) do Brasil.
19,0% é a participação da indústria no PIB do estado em 2016.
-8,6 pontos percentuais é a perda de participação da indústria no total do PIB do estado entre 2006 e 2016.

Principais setores do estado

Participação percentual do setor no PIB industrial.

  • 37,1% Construção
  • 13,6% Serviços industriais de utilidade pública
  • 12,6% Extração de petróleo e gás natural
  • 10,7% Derivados de petróleo e biocombustíveis
  • 5,0% Alimentos
  • Juntos, esses setores representam 79,0%63,3% da indústria do estado. Ver todos os setores
  • Derivados de petróleo e biocombustíveis foi a atividade que mais ganhou participação na indústria do estado: aumentou 10.6 pontos percentuais entre 2007 e 2015.
6.070 empresas industriais em 2017 no estado.
1,3% do total de empresas que atuam no setor industrial do Brasil.

MICRO EMPRESAS

com até 9 empregados 75,0% Emprego industrial 14,6%

PEQUENAS EMPRESAS

com 10 a 49 empregados 20,7% Emprego industrial 27,9%

MÉDIAS EMPRESAS

com 50 a 249 empregados 3,6% Emprego industrial 23,2%

GRANDES EMPRESAS

com 250 ou mais empregados 0,7% Emprego industrial 34,3%

Emprego e Educação

94.265 empregos gerados pela indústria.

Salários

R$ 2.027,5 Foi o salário médio da indústria do Rio Grande do Norte em 2017.
-25,8% É o percentual que a indústria do Rio Grande do Norte paga abaixo da média nacional.

Educação

57,9% É o percentual de trabalhadores da indústria do estado que possuem ao menos o ensino médio completo. No Brasil, esse percentual é de 63,9%.
A nota do estado no IDEB (Índice de Desenvolvimento na Educação Básica) do ensino médio foi de 3,20 em 2017, média nacional: 3,80.
O estado ocupa a 25ª colocação nesse indicador de qualidade da educação em 2017.

Tributo do estado

  • A indústria do estado pagou R$ 0,9 bilhões em ICMS em 2017.
  • É responsável por 0,8% da arrecadação nacional de ICMS na indústria.
  • O ICMS recolhido representa 8,1% do PIB industrial do estado em 2016.

Tributo Federal

  • A indústria do estado recolheu R$ 565,4 milhões em CSS em 2017.
  • A indústria é responsável por 20,2% da arrecadação de CSS no estado.
  • O estado é responsável por 0,7% da arrecadação nacional de CSS na indústria.
  • A CSS recolhida representa 5,6% do PIB industrial do estado em 2016.

Tributo Federal

  • A indústria do estado pagou R$ 52,1 milhões em IPI em 2017.
  • O estado é responsável por 0,1% da arrecadação nacional de IPI.
  • O IPI recolhido representa 0,4% do PIB industrial do estado em 2016.

A indústria do estado paga a 4ª tarifa de energia menos elevada entre as unidades da Federação.

R$ 459,9 é o preço médio do MWh para consumidores industriais cativos em 2017.
A indústria do estado paga -15,4% a menos na energia elétrica que a média nacional.